Blocos de pau e corda afinam o passo na 2ª noite do acerto de marcha no Centro

< Anterior  Próxima >

O lirismo ocupou o Pátio de São Pedro, área central da cidade, nesta sexta-feira (24) na programação do Carnaval do Recife. Cinco blocos de pau e corda deram vida à noite e resgataram o lirismo de outros carnavais. Esperança de Campo Grande, Flabelo Encantado, Damas e Valentes, Seresteiro de Salgadinho e Trupe Lírico Musical Um Bloco em Poesia desfilaram cores e memória, enquanto uma chuva fina deixava tudo mais bonito.

Até o dia 14 de fevereiro, a programação reserva outras quatro noites para o acerto de marcha, com a participação de mais de 20 blocos. Sempre no Pátio de São Pedro. O próximo encontro será no dia 30, uma quinta-feira.

O Flor da Lira do Recife tem mais de um século de história e lirismo. Foto: Camila Leão

Além do homenageado do Carnaval do Recife desse ano, o Bloco das Flores, com mais de um século de história, há outro bloco centenário nas ruas, o Flor da Lira do Recife. Como a tradição se renova, outros dois blocos fazem a estreia no Carnaval esse ano: o Flores do Paulista e o Flor de Tamarindo, de Camaragibe, Região Metropolitana.

Segundo garantiu o coordenador do acerto de marcha, Zezo Oliveira, outro ponto alto da folia recifense esse ano é a volta do feitiço dos Batutas de São José, cujo hino é um dos que constroem a memória afetiva dos carnavais para as pessoas que vivem e fazem a folia do Recife.

HINO do BATUTAS (Claudionor Germano)

Eu quero entrar na folia meu bem
Você sabe lá o que é isso?

Batutas de São José

Isso é parece que tem feitiço

Batutas tem atração que
Ninguém pode resistir
Um frevo deste que faz
Demais a gente se divertir

Deixa o frevo rolar
Que eu só quero saber
Se você vai ficar
Ai, meu bem, sem você
Ah, não há carnaval
Vamos cair no passo
E a vida gozar.