Arrastão do frevo leva milhares de foliões no Recife Antigo

< Anterior  Próxima >

 

Sob a batuta do Maestro Spok, mais de 50 músicos tocaram os frevos mais ingratos do carnaval na madrugada desta quarta-feira (01). As canções anunciavam o fim da festa do Momo recifense, com o tradicional Arrastão do Frevo. Este ano, o homenageado do Carnaval, Almir Rouche, fez uma participação especial junto com outros vários artistas pernambucanos.

Vindo das ruas do Recife Antigo, o Orquestrão veio arrastando dezenas de foliões até o palco do Marco Zero. “Aqui vai ser até o dia amanhecer”, anunciava o maestro. Nonô Germano, Gerlane Lops, Nena Queiroga, Banda Fulô de Mandacaru, Ayrton Montarroyos entre outros convidados de Spok fizeram a festa. Passistas da Escola de Frevo, blocos de Pau e Corda, Caboclos de Lança e várias agremiações coloriram o espetáculo.

Depois das 4h da manhã, os fogos de artifício começaram a anunciar  o fim do Carnaval, mas os foliões prosseguiram envolvidos pela energia do frevo até o sol raiar. Dona Eunice da Silva tem 79 anos e mora no município de Condado, no interior do Estado. Ela veio todos os dias ao carnaval do Recife e chamou atenção de todos pela sua animação. “A receita para ficar aqui até essa hora? Trabalho e muito!”, brincou.

Como ela, os foliões só saíram do Marco Zero ao amanhecer desta quarta (01). Agora, todos esperam o próximo dia 9 de fevereiro de 2018, quando vai ser iniciado, ao som do frevo, um novo e verdadeiro Carnaval do Recife.